Você está aqui: Página Inicial > sobre a seppir > A Ministra

A Ministra

Ministra Luislinda ValoisLuislinda Dias de Valois Santos nasceu em 20 de janeiro de 1942, em Salvador, na Bahia. Graduada em Direito na Universidade Católica de Salvador. Antes de ingressar na magistratura, foi advogada militante do Estado da Bahia e Procuradora Autárquica do Departamento Nacional de Estradas e Rodagens (DNER), hoje Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

Em 1984, mediante a concurso público de provas e títulos, foi aprovada para a magistratura da Bahia. Desde então, exerceu atividade em diversas comarcas do Estado.

Em 2009, lançou seu primeiro livro “O negro no século XXI”. A obra reúne artigos sobre temas variados como cultura, educação, políticas públicas, justiça social e religião. Todos mediados pela experiência negra no país pós-escravidão.

Criou diversos projetos, sempre voltados e idealizados a partir da vivência adquirida, entre eles, o “Juizado Itinerante Marítimo Baía de Todos os Santos”, “Justiça Bairro a Bairro”, “Leia. É bom”, e “Lendo, Aprendendo e Aguardando Justiça”, criados com o objetivo de facilitar o acesso da população carente aos serviços judiciários.

Em dezembro de 2011 foi promovida por acesso ao cargo de Desembargadora do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJ-BA).

No ano seguinte, tomou posse na Academia de Letras José de Alencar, em Curitiba, Estado do Paraná, ocupando a Cadeira nº 6.

Lançou o livro “Negros Pensadores do Brasil” em 2014 - uma referência histórica para a sociedade brasileira. Esta obra traduz o retrato desta nação através da coletânea de depoimentos vivenciados, esposados por negros e negras de todos os níveis sociais e econômicos, dando uma demonstração clara da participação efetiva e diversa que vem pautando a formação do nosso povo.

No atual Governo, do Presidente Michel Temer, assumiu a Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR), em junho de 2016, estrutura então subordinada ao Ministério da Justiça e Cidadania.

Desde o dia 3 de fevereiro de 2017, exerce o cargo de Ministra de Estado dos Direitos Humanos.