Você está aqui: Página Inicial > MDH celebra criação de espaço para artistas negros e indígenas em concurso cinematográfico

Notícias

MDH celebra criação de espaço para artistas negros e indígenas em concurso cinematográfico

Inscrições estão abertas e seguem até o dia 3 de maio de 2018

por publicado: 03/04/2018 12h20 última modificação: 03/04/2018 17h51

Diretores e cineastas negros e indígenas serão beneficiados por cotas no edital do “Concurso Produção para Cinema 2018” da Agência Nacional de Cinema (Ancine). A ação afirmativa é fruto das demandas de entidades e associações do setor – além de amplo diagnóstico feito sobre gênero e raça na produção cinematográfica brasileira.

A decisão tomada pelo comitê gestor do Fundo Setorial do Audiovisual irá destinar R$ 100 milhões a projetos de longas-metragens independentes de ficção, documentário ou animação. Pelo menos 35% desse total deverá ser voltado a trabalhos que tenham mulheres, incluindo mulheres transexuais e travestis, como diretoras. Além disso, no mínimo 10% irão para propostas com diretores negros e indígenas.

Segundo a Ancine, uma pesquisa da Comissão de Gênero e Diversidade do órgão detectou que 75,4% dos filmes lançados em 2016 foram dirigidos por homens brancos. 

“Podemos considerar esse edital como um avanço para a democracia brasileira. É o momento de contemplarmos a atividade social e política dos produtores culturais negros de todo o país e reconhecer a necessidade de investimento no cenário audiovisual”, rememora o secretário nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Juvenal Araújo. 

O ministro dos Direitos Humanos, Gustavo Rocha, comemora a conquista. Segundo o ministro, é necessário criar medidas voltadas para ampliar a representatividade de mulheres, negros e indígenas na produção cinematográfica brasileira. 

Diretrizes - Para a chamada pública serão selecionadas propostas de produção independente de longas-metragens com destinação inicial a salas de exibição, sendo tal seleção realizada em duas modalidades (A e B). A Modalidade A é voltada a projetos de longa-metragem de ficção, documentário e animação, sem distinção de objetivos comerciais ou artísticos. Já a Modalidade B é voltada a projetos de longa-metragem de ficção, documentário e animação com ênfase em projetos de perfil autoral e propósitos artísticos evidentes.

Nas duas modalidades serão aplicados os indutores regionais: no mínimo 30% dos recursos para projetos de produtoras independentes sediadas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste; e no mínimo 10% dos recursos para projetos audiovisuais da região Sul ou dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo.

 

SERVIÇO

Concurso Produção para Cinema 2018

Período de inscrições: 20/03/2018 a 03/05/2018

Mais informações: http://www.brde.com.br/fsa/chamadas-publicas/producao/chamada-publica-brdefsa-concurso-producao-para-cinema-2018/