Você está aqui: Página Inicial > central de conteúdos > Notícias > Junho > Mapa do Encarceramento aponta: maioria da população carcerária é negra

Notícias

Mapa do Encarceramento aponta: maioria da população carcerária é negra

Foi lançado nesta quarta-feira (3/6), em Brasília, o “Mapa do Encarceramento – Os jovens do Brasil”, uma publicação que faz parte do Plano Juventude Viva e traz um diagnóstico sobre o perfil da população carcerária no país. O estudo, de autoria da pesquisadora Jacqueline Sinhoretto, foi divulgado em parceria pela Secretaria Nacional de Juventude, da Secretaria-Geral da Presidência da República, Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR) e Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no Brasil.
por publicado: 03/06/2015 09h19 última modificação: 24/06/2015 09h20

Mapa do encarceramentoSegundo Ronaldo Barros, secretário de Políticas de Ações Afirmativas da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), as informações do Mapa do Encarceramento serão muito úteis para que o governo federal aprimore as políticas públicas voltadas ao sistema prisional e para as políticas que envolvem o sistema sócio-educativo.

Segundo dados do Sistema Integrado de Informação Penitenciária (InfoPen), os jovens representam 54,8% da população carcerária brasileira. Em relação aos dados sobre cor/raça verifica-se que, em todo o período analisado (2005 a 2012), existiram mais negros presos no Brasil do que brancos. Em números absolutos: em 2005 havia 92.052 negros presos e 62.569 brancos, ou seja, considerando-se a parcela da população carcerária para a qual havia informação sobre cor disponível, 58,4% era negra. Já em 2012 havia 292.242 negros presos e 175.536 brancos, ou seja, 60,8% da população prisional era negra. Constata-se, assim, que quanto mais cresce a população prisional no país, mais cresce o número de negros encarcerados.

 Clique aqui para conhecer o “Mapa do Encarceramento – Os jovens do Brasil”