Você está aqui: Página Inicial > central de conteúdos > Notícias > 2017 > 04 Abril > SEPPIR e Governo de Sergipe realizam curso para formação de Mediadores Sociais

Notícias

SEPPIR e Governo de Sergipe realizam curso para formação de Mediadores Sociais

por publicado: 13/04/2017 16h35 última modificação: 13/04/2017 17h49

A Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial – SEPPIR, e a Secretaria de Segurança Pública do Estado de Sergipe – SSP/SE, realizaram, entre os dias 04 e 05/04, o “Curso de Mediador Pacificador Social” em escolas de comunidades carentes de Aracaju.

Participaram do encontro os Assessores Técnicos da SEPPIR, Rlick dos Santos e Delviene Gurgel, o Coordenador da Secretaria de Inclusão Social e Igualdade Racial de Sergipe, Eudes Carvalho, o Comandante do 1º Batalhão de Polícia Comunitária, Cel. Hilário Santana, a Secretária de Estado da Educação, Eliane Passos, e a Coordenadora do Núcleo de Pesquisa e Prevenção da SSP, Abigail Souza.

O curso tem como objetivo capacitar agentes de segurança pública e representantes da sociedade civil para serem mediadores de conflitos, além de instruir a população quanto às questões referentes ao Racismo Institucional, em cidades previamente escolhidas conforme os indicadores divulgados pelo Mapa da Violência 2016.

“A intenção é resolver as demandas relacionadas à violência existente, principalmente em comunidades onde a maioria da população é negra e com baixa escolaridade”, enfatizou o assessor da SEPPIR, Rlick dos Santos.

Para Uilma Augusta de Jesus, instrutora e palestrante do curso, o Ministério dos Direitos Humanos e a SEPPIR destacaram parte do seu efetivo mais qualificado para ouvir as comunidades em todo o Brasil. “Estamos em Sergipe, em uma escola, com uma numerosa comunidade dizendo: eu estou aqui, eu preciso dessa ajuda, eu quero participar! Isso é simplesmente fantástico”, afirmou.

Em sua palestra, a instrutora delineou a trajetória histórica entre o Estado e a Sociedade, além de interpelar questões relativas à prevenção de conflitos comunitários com recorte racial, violência doméstica, prevenção do homicídio, crime contra o patrimônio, contra a vida e a família, além de destacar a importância da mediação social, das técnicas de abordagem e da figura do mediador.

* Com a colaboração da Agência de Notícias do Estado de Sergipe